Links de Acesso

Líder da CASA-CE visita Kwanza-Sul


Abel Chivukuvuku, dirigente da CASA à saída do Tribunal Constitucional (Arquivo)

Abel Chivukuvuku, dirigente da CASA à saída do Tribunal Constitucional (Arquivo)

Abel Chivukuvuku vai estar em campanha pelos municípios da província, e o núcleo feminino do partido organizou um workshop sob o lema “a caça ao voto”

O momento foi aproveitado pelo secretário provincial da CASA-CE no Kwanza-Sul para solicitar a todas as mulheres no seu engajamento incessante na transmissão da doutrina do seu partido segundo o qual: “Os angolanos estão condenados a viver em irmandade, tolerância e na diferença”.
Francisco Sobral disse que o momento é de crucial importância mas também difícil porque todos estão a caça do voto e espera que no dia 31 do mês em curso o voto caia na sua organização política, daí a importância do empenho e dedicação das mulheres.
«Temos todos a consciência de que a população angolana está maioritariamente constituída por mulheres. Por si só demostra quão é importante darmos bastante atenção a mulher não só porque precisamos do voto dela mas sim, porque elas representam a mãe, a irmã, esposa, filha companheira, a fonte da vida e de transformação, em suma um factor importante para o desenvolvimento harmonioso e pilar indestrutível da coesão nacional.”
Sobral falou também daquilo que considera de fricções que o seu partido está a sofrer pro parte do MPLA em considerar contundentes as declarações ou pronunciamentos usados pela CASA-CE no seu tempo de antena.
«Não nos deixemos intimidar pelas conferências de imprensas arrogantes, mas também de despeito. Os tempos de antena da CASA-CE, quer da rádio assim como na televisão não estão a violar nenhuma conduta nem tão pouco a Lei eleitoral, estão sim a apresentar a realidade que se vive em Angola. Ouvimos também que a CASA-CE e o seu candidato não têm programa, por isso é que não aceitam o debate público solicitado pelo nosso presidente, sim podemos dá-los razão. A CASA-CE tem um programa para salvar Angola e os angolanos da corrupção e da mediocridade, porque estes angolanos merecem especial atenção».
Excertos das palavras de Francisco Sobral secretário provincial da CASA-CE no Kwanza-Sul no workshop realizado na cidade do Sumbe pela organização feminina daquele partido político cujo lema centrou-se na “Participação da Mulher na caça ao voto”.
Lembro que a partir de quarta-feira 15 o líder da CASA-CE Abel Chivukuvuku vem a província do Kwanza-Sul para um périplo aos 12 municípios que compõem esta circunscrição administrativa.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG