Links de Acesso

Casa-CE faz porta-a-porta em Malanje

  • Isaías Soares

Carlos Xavier (centro)

Carlos Xavier (centro)

Maiores preocupações dos malanjinos são o acesso a àgua e electricidade.

Os habitantes da sede municipal de Malanje querem energia eléctrica e água potável, disse, nesta cidade, o secretário-executivo da Convergência Ampla de Salvação de Angola-Coligação Eleitoral, Carlos Xavier Luís Lucas no termo de uma campanha de diálogo porta-porta com os cidadãos, na semana passada.

Responsáveis e militantes da Casa-CE entrevistaram munícipes da rua António Enes “Rua do Comercio”, centro da cidade, e dos bairros Cangambo e Catepa, oeste e leste desta capital.

A partilha de opiniões com os cidadãos e o questionamento aos programas do governo local, no âmbito das suas obrigações, sobre a melhoria das condições de vida dos habitantes foi o objectivo da actividade.

Lucas disse que dos seus contactos ficou claro quea energia eléctrica e água potável são as principais preocupações dos habitantes, acrescentando que os residentes têm estado estado a pagar entre 50 a 100 Kwanzas por bidons de água de 20 litros, “o que de facto é de lamentar”.

O representante da Casa-CE disse que, por causa da crise financeira, os os malanjinos enfrentam sérios problemas sociais.

“Os bens que compravam antes com uma quantia equivalente aos 30 mil kwanzas não chegam, neste preciso momento para adquirir a metade desses valores (...) é uma situação muito preocupante”.

Carlos Xavier aplaudiu a intenção do executivo de Norberto Fernandes dos Santos em equacionar a problemática do desemprego no seio da juventude.

“Estamos a acompanhar algumas acções do governo que visam dar algum emprego à juventude moto-taxista; nós fizemos a uma menção positiva ao ser verdade, mas temos as nossas reservas na medida em que boa parte dos programas deste governo nunca saíram do papel para o concreto”, disse.

A campanha iniciou-se a 15 de Junho e termina em Dezembro.

XS
SM
MD
LG