Links de Acesso

CASA-CE e PRS trocam farpas

  • Manuel José

Abel Chivukuvuku

Abel Chivukuvuku

A CASA-CE e o PRS, respectivamente terceira e quarta força partidária de Angola, estão envolvidas numa guerra de palavras depois de Abel Chivukuvuko ter criticado o federalismo apoiado pelo PRS como uma forma de tribalismo.

Tudo começou a 27 do mês passado, em Benguela quando o presidente da CASA-CE analisava o papel da oposição em Angola.

Chivukuvuku terá considerado o PRS de partido regionalista e tribalista pelo facto dos renovadores sociais defenderem o federalismo como sistema de governo para Angola.

O PRS não gostou e reagiu por intermédio do seu secretário para informação Joaquim Nafoia.

"Nós estamos muito tristes com o comportamento do Dr. Abel Chivukuvuku, na medida em que pensávamos que nós, a oposição, devíamos estar unidos, devíamos trabalhar juntos para o bem deste país até porque temos um adversário muito matreiro que usa todos os meios para manietar a oposição", considerou Nafoia, para quem o líder da CASA-CE ofendeu a dignidade do seu partido.

"O PRS já tem 23 anos desde que foi fundado e sempre defendeu o modelo federal como sistema de governação e nunca mudamos, e agora aparece o Dr Abel Chivukuvuku a dizer que o PRS é um partido tribalista e regionalista por causa disto, não é assim que se faz política destratando os outros, desconsiderando o adversário, a política não é isso”, complementou.

A CASA-CE, minimizou o problema e diz que não existe problema com nenhum partido da oposição.

"Para nós entendemos que existem relações harmoniosas entre a CASA-CE e todos os partidos da oposição,” disse Lindo Bernardo Tito porta-voz deste partido

“Se eventualmente surgir algum partido contra a CASA, este vai remar sozinho, nos vamos ignorar isto," disse

Para Lindo Bernardo Tito, porta-voz da CASA-CE o que aconteceu em Benguela foi apenas uma análise real da situação política feita pelo presidente Abel Chivukuvuku.

"Não houve insulto absolutamente nenhum, é um realismo, uma verdade apenas uma análise do presidente da CASA num contexto aberto, franco e sincero e acho que a responsabilidade é do PRS, para sair desta situação que existe até hoje", acrescentou
Tito que considera que a união da oposição é necessária para acabar com a hegemonia do partido que governa o país há 39 anos.

Entretanto, o político António Francisco Hebo anunciou, ontem, a demissão do cargo de secretário executivo provincial da CASA-CE em Luanda e abandono da coligação liderada por Abel Chivukuvuku.

Acompanhado de mais dois dirigentes da mesma formação política, um deles responsável nacional para a mobilização, na Casa da Juventude, em Viana, António Francisco Hebo acusou Abel Chivukuvuku de comportamentos nocivos à democracia interna na CASA-CE.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG