Links de Acesso

CASA-CE denuncia combates entre Forças Armadas e FLEC

  • Coque Mukuta

Monumento do Tratado de Simulambuco, em Cabinda

Monumento do Tratado de Simulambuco, em Cabinda

José Lelo citou também desaparecimento de cidadãos naquela circunscrição do país.

O Secretário Provincial da CASA-CE em Cabinda diz-se preocupado com o clima de guerra que se vive naquela província.

José Lelo citou também desaparecimento de cidadãos naquela circunscrição do país.


Segundo o dirigente máximo da terceira maior força política naquela província há informações de confrontos entre as Forças Armadas Angolanas e a Frente para a Libertação do Enclave de Cabinda na localidade de Cata no Município de Buco Zau.

José Lelo diz que a última investida foi atribuída à FLEC no princípio do mês de Janeiro e nota-se uma grande movimentação das Forças Armadas Angolanas naquelas localidades: “O clima de guerra ainda persiste em Cabinda na medida em que se veem registando escaramuças entre os beligerantes (FAA e FLEC) na zona de Maiombe. Prova disso, é que a CASA-CE tem informações não pouco credíveis, segundo as quais teriam havido acções militares, na segunda quinzena do mês de Janeiro do ano em curso, na localidade de Cata – Buanga, Municipio de Buco – Zau cuja autoria foi atribuída às Forças da FLEC que teriam protagonizado uma acção militar que resultou em danos materiais de empresas de exploração de madeira na região, numa altura em que grandes efectivos militares das FAA estão baseadas naquelas matas”.

Na ocasião, José Lelo lembrou ainda que no mesmo município indivíduos ainda não identificados raptaram um cidadão de nome Francisco Faustino pertencente ao Comité Provincial da FNLA cujo paradeiro continua desconhecido.

O secretariado Executivo da CASA-CE tem vindo a apelar que a presença de grandes efectivos militares nas matas onde os populares praticam a agricultura, caça e pesca tem causado muita insegurança as populações rurais sobre as quais ainda pesa a proibição de frequentarem as suas lavras”, disse.

Lelo revelou lamentar o desaparecimento, no final do mês de Novembro de 2013 na localidade de Chivolo, Município de Buco, Zau, de Francisco Faustino, membro do executivo provincial da FNLA, que lá se deslocou para a actividade de caça.

"Das buscas feitas pelos elementos das FAA na área foram encontrados os animais caçados, o telefone e a roupa do desparecido”, disse José Lelo, Secretário Provincial da CASA-CE em Cabinda, a manifestar a sua preocupação com a situação militar em cabinda e o desaparecimento de um cidadão ligado ao Comité Provincial da FNLA

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG