Links de Acesso

CASA-CE denuncia lentidão e interferência militar no processo eleitoral

  • Venâncio Rodrigues

Membros do partido CASA-CE em Angola (Arquivo)

Membros do partido CASA-CE em Angola (Arquivo)

Alguns oficiais militares estão em campanha a favor do MPLA e a CNE está a desfavorecer os partidos da oposição, diz Lindo Tito Bernardo

A CASA-Coligação Eleitoral, juntou-se hoje à UNITA na denúncia sobre a lentidão do processo preparatório das eleições e de alegadas interferências externas na actividade da CNE.
A denúncia foi feita pelo vice-presidente da CASA-CE, Lindo Bernardo Tito, que acusa generais das Forças Armadas de estarem a fazer campanha política a favor de um partido concorrente, no caso o MPLA.
“Há generais que estão a aparecer nos comícios de um partido político. Se forem eles a participar, é claro que vão fazer fraude”, disse.
Lindo Bernardo Tito defendeu que os cadernos eleitorais, já na posse dos partidos candidatos ao pleito de 31 de Agosto, devem ser expostos ao público para possíveis reclamações, contrariando a porta-voz da CNE que defendeu uma visão diferente sobre o mesmo assunto.
Para o político da oposição, a CNE não está agir de acordo com a Lei Eleitoral ao impor quer as actas dos boletins de voto não sejam assinadas pelos delegados de lista e que a contagem dos votos não seja feita “in situ”.
XS
SM
MD
LG