Links de Acesso

CASA avisa de possíveis confrontos em Benguela

  • João Marcos

Secretário da CASA CE em Benguela Francisco Viena

A CASA CE em Benguela avisou que poderão ocorrer confrontos com militantes do MPLA e acusou a Administração Municipal do Cubal, em Benguela, de tentativa de inviabilização de um acto político do presidente Abel Chivukuvuku, agendado para o próximo dia 12.

Segundo o partido, as autoridades locais proibiram o uso de propaganda do partido naquela localidade.

Foi no Cubal, que três deputados da UNITA viram atacada a sua caravana, em Maio do ano passado, numa emboscada que provocou três mortes e alguns feridos, um incidente ainda hoje sob inquérito.

O secretário executivo da CASA-CE em Benguela, Francisco Viena, lamenta que o MPLA realize as suas actividades sem interferências, como se viu no passado Sábado, e fala em estratégia de uma máquina a “tentar matar a democracia”.

’Como se não bastasse o facto de não terem autorizado (a propaganda da CASA-CE), o MPLA mandou os seus militantes colocarem bandeiras suas ao lado das nossas”, disse o representante da segunda maior força da oposição.

“Falei com a Administração e a Polícia para a necessidade de acções para se prevenir confrontos’’, disse o secretário executivo da CASA-CE para quem ‘’o MPLA quer estar só na cena política, já que quer matar a democracia’’.

Advertimos que isto tem de acabar, tenho condições para mobilizar os militantes para manifestações na rua’’, acrescentou

Em reacção, o administrador municipal adjunto, Fernando Belo, disse à VOA que a propaganda só não poderá ser usada nas artérias da cidade.

"Apenas (uso de propaganda) no local da actividade, não nas principais artérias da cidade’’, disse Belo.

Questionado sobre um gesto similar do MPLA no município de Benguela, disse que ‘’estamos a falar do Cubal. Sobre Benguela, não sabemos de nada’’

O administrador adjunto assegura que existem condições de segurança para o acto que traz a Benguela o líder da CASA-CE.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG