Links de Acesso

Caritas lança campanha de apoio aos angolanos mais pobres

  • João Santa Rita

Organização pede maior intervenção do governo para acudir as vítimas da "crise silenciosa da fome" no sul do país.

O director da Caritas, organização de caridade da Igreja Católica, Eusébio Amarante, disse ser necessária uma maior intervenção do governo para se evitar o agravamento da fome no sul de Angola.

Amarante explicou que “o gado já está a morrer, não há agua, a alimentação é escassa," pelo que é necessária uma forte contribuição das estruturas publicas.

Segundo Amarante, as famílias mais pobres são as mais afectadas e a desnutrição é aguda.

Ele realçou que “apesar de silenciosa, a situação é grave,” e um membro do governo visitou a área e "viu que a situação é preocupante,”

Em resposta, disse Amarante, a Caritas lançou uma campanha "que visa apoiar as vítimas espalhadas pelas diferentes zonas do país, face à crise económica, que a população mais pobre está a sentir de forma muito forte”.

Nesta campanha, a Caritas aceitará todo o tipo de doações, excepto bens perecíveis. As doações poderão ser entregues nas paróquias, escolas católicas ou noutros locais associados à Igreja Católica.

Amarante disse que a Caritas está pronta a receber material de construção e escolar para as crianças mais pobres, em particular na ocorrência de cheias.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG