Links de Acesso

Cabo Verde: Greve dos estivadores afecta porto da Praia

  • Eugénio Teixeira

300 trabalhadores do Porto da Praia encontram-se em greve por tempo indeterminado.

Em Cabo Verde, cerca de 300 trabalhadores do Porto da Praia encontram-se em greve desde a passada segunda-feira. Uma greve para continuar por tempo indeterminado, tal como disse à VOA, o presidente do sindicato, Gilberto Lima.
O sindicalista diz que esta forma de luta tem por finalidade exigir a administração do Porto da Praia a cumprir um conjunto de direitos dos trabalhadores que a empresa nega em satisfazer.
Depois de muitas solicitações para as partes se sentarem a mesma mesa para delinear as melhores vias para a resolução dos problemas existentes, negadas pela administração do Porto da Praia, Gilberto Lima adianta que não restava outra alternativa, senão recorrer à greve.


O dirigente máximo do sindicato SIACSA fala também do tratamento diferenciado que é dado aos estivadores da Praia em relação a elementos que desempenham as mesmas actividades nos outros Portos do país.
Com a paralisação de 300 trabalhadores em greve, Gilberto Lima contabiliza os prejuízos que isso acarreta para o Porto da Praia, responsabilidade segundo o entrevistado da Voz da América, que deve ser assacada à administração da empresa.
De acordo com o presidente da SIACSA, Gilberto Lima, os cerca de 300 trabalhadores do Porto da Praia vão continuar em greve por tempo indeterminado, até que a administração da Enapor resolva negociar com o sindicato e a comissão dos trabalhadores.
XS
SM
MD
LG