Links de Acesso

Cabo Verde: Trabalhadores da RTC convocam greve

  • Eugénio Teixeira

Cidade da Praia, Cabo Verde

Cidade da Praia, Cabo Verde

Os trabalhadores da Rádio Televisão de Cabo Verde, RTC, convocaram uma greve para os dias 18 e 19 de Outubro exigindo salários em atraso.

Os trabalhadores da Rádio Televisão de Cabo Verde, RTC, convocaram uma greve para os dias 18 e 19 de Outubro. Em questão o pagamento de salários em atraso.

O pré-aviso foi já entregue à administração da RTC e à direcção geral do trabalho pelos presidentes da associação sindical dos jornalistas e dos sindicatos que representam os cerca de 250 funcionários da empresa que gere a Rádio e Televisão pública.

A administração da RTC continua a dizer que não tem dinheiro para pagar os ordenados, já que a empresa ainda não recebeu a transferência das taxas cobradas pela empresa de produção e distribuição de electricidade e água , ELECTRA, que deve à Rádio Televisão cabo-verdiana 150 mil contos.



.A administração da RTC diz que já insistiu várias vezes junto da ELECTRA e do próprio ministério tutela da comunicação social para tentar resolver essa questão, sem conseguir resultados positivos.

Perante o cenário de impasse que se vive quanto ao pagamento de salários , a administração da RTC passou a bola para o governo, dono da empresa. Contudo, o primeiro-ministro diz que se trata de assunto interno da RTC. Quanto ao ministro da comunicação social prometeu encontrar uma solução, mas sem avançar prazos para a resolução do problema.

O administrador Alcides Horta afirma que a questão de pagamento dos salários de Setembro não depende da direcção da Rádio Televisão cabo-verdiana, já que o principal financiamento da empresa vem das taxas da RTC cobradas pela ELECTRA, que se recusa a transferir o dinheiro.

Sem pagar a divida de 150 mil contos que tem para com a Rádio Televisão cabo-verdiana, a ELECTRA que cobra as taxas da RTC e que beneficia de 10 por cento da quantia arrecadada, parece estar a encetar uma campanha para incentivar os consumidores a não pagarem a taxa, como medida de represália.

A posição da empresa de produção e distribuição de electricidade e água, contraria o decreto governamental aprovado em 1997, data da criação da empresa que gere a Rádio e Televisão do estado.

Do lado da ELECTRA, ninguém quer prestar declarações sobre o assunto.
A administração da RTC disse ter accionado um processo judicial contra a ELECTRA, enquanto os trabalhadores da Rádio e Televisão pública aguardam pelo salário de Setembro e resolução de outros problemas.
XS
SM
MD
LG