Links de Acesso

Campanha angaria fundos para asilo de maratonista etíope

  • Redacção VOA

Feyissa Lelisa

Feyissa Lelisa

Em 18 horas, foram arrecadados 50 mil dólares para Feyisa Lelisa.

Uma campanha na internet conseguiu arrecadar quase 50 mil dólares em menos de 18 horas para que o atleta etíope Feyisa Lelisa possa pedir asilo nos Estados Unidos ou noutro país.

A iniciativa surgiu depois de Lelisa ter feito um gesto de apoio aos protestos contra o Governo etíope no domingo, 21, no final da maratona, em que conseguiu a medalha de ouro e de ter dito que poderia ser morto ao chegar ao seu país.

"Convocamos todos os etíopes e defensores dos direitos humanos a contribuírem para apoiar o atleta Feyisa Lelisa, que mostrou um grande heroísmo ao se transformar num símbolo internacional para os protestos oromo", diz o texto da campanha, que, em 18 horas conseguiu reunir aquele montante.

Em causa, segundo o atleta, estão as perseguições contra a etnia oromo, a que ele pertence, que já deixaram centenas de mortos.

Ao terminar em segundo lugar na maratona de domingo, 21, no Rio-2016, Lelisa acusou o Governo de Addis Abeba de matar pessoas da sua tribo e todos que são contra o Executivo.

Ele admitiu que poderia ser preso ou morto ao chegar ao país e que, por isso, ainda não sabia se regressaria ou não à Etiópia.

Ante a reacção internacional às declarações do medalhista de prata, o chefe do Escritório de Comunicações do Governo etíope, Getachew Reda, disse à imprensa local que Lelisa não sofrerá acusações por suas opiniões políticas.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG