Links de Acesso

Avaria em Cahora Bassa só será totalmente resolvida em Abril

  • Simião Pongoane

Novo equipamento vai ter que ser transportado da África do Sul e montado no local

Uma avaria registada no complexo hidroeléctrico de Cahora Bassa só será totalmente resolvida em Abril do próximo ano, disseram fontes ligadas á empresa.

A avaria vai requerer o envio equipamento que vai er que ser desmontado para o seu transporte e depois montado de novo no local

A perturbação no fornecimento de energia é provocada por avaria considerada grave de um relator de transporte de energia do Songo para a vizinha África do Sul onde é transformada para Moçambique e outros países da região, incluindo o Zimbabwe, de Robert Mugabe.

Segundo Mike Hart, Director da companhia canadiana Manitoba Hydro International, contratada pelo governo moçambicano para fazer a monitoria de operações e manutenção, a avaria vai ser totalmente sanada em Abril do próximo ano.

Um novo equipamento já foi adquirido na África do Sul e deve estar agora a caminho de Songo para montagem. É um equipamento pesado, cujo transporte exige cuidado para não danificar a estrada, devendo ser transportado em peças separadas. Os responsáveis da barragem reconhecem que a avaria provocou quebras nas receitas, porque houve redução de produção de energia eléctrica vendida aos países vizinhos. Eles acreditam que a partir de Abril a barragem voltará a facturar normalmente.

É a primeira vez que se fala de avaria de equipamento na gigantesca barragem hidroeléctrica de Cahora Bassa desde a sua reversão em 2007 para o Estado Moçambicano.

A barragem foi construída na década de 1970 por Portugal, mas só há cinco é que passou integralmente a pertencer o estado moçambicano depois de frenéticas negociações entre os dois governos.

Apesar de possuir algumas centrais de produção energética, África do Sul é o principal consumidor da energia eléctrica da barragem de Cahora Bassa, situação que poderá mudar com a construção de centrais nucleares.

No entanto, Moçambique ainda acredita na sua vantagem comparativa ao nível da região, estando agora em processo de mobilização de financiamentos para a construção da barragem de Mpanda Nkuua ao longo do rio Zambeze, por sinal o mesmo onde se encontra a barragem de Cahora Bassa.
a
XS
SM
MD
LG