Links de Acesso

Cabo Verde quer regularizar situação de indocumentados em São Tomé

  • Óscar Medeiros

Cabo Verde espera resolver o problema da falta de documentação de mais de mil pessoas vindas de Cabo Verde para São Tomé e Príncipe sobretudo durante o período colonial.

O governo de Cabo Verde está a tentar regularizar a situação dos seus cidadãos sem documentação há vários anos em São Tomé e Príncipe. São milhares os casos de pessoas sem nacionalidade, oriundas de Cabo Verde e residentes há várias décadas de anos em São Tomé e Príncipe.

Preocupado com a situação o governo cabo-verdiano enviou para o arquipélago Santomense uma missão técnica conjuntas dos ministérios da Justiça e das Comunidades para resolver o problema da documentação desses cidadãos.

Um trabalho em curso há cerca de dez dias com o apoio do consulado de Cabo Verde em São Tomé e Príncipe.

A equipa técnica cabo-verdiana tem visitado várias comunidades agrícolas onde residem cidadãos oriundos daquele país e tem-se deparado com situações muito complexas de pessoas sem qualquer documentação.

Até o próximo dia 13 de Novembro, data em que termina a sua missão, os técnicos cabo-verdianos esperam resolver o problema da falta de documentação de mais de mil pessoas vindas de Cabo Verde para São Tomé e Príncipe sobretudo durante o período colonial.

A problemática dos apátridas afecta cidadãos de vários países e também constitui uma preocupação para o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados que lançou recentemente um apelo para resolver a situação de 10 milhões e pessoas sem documentos através do Mundo.

XS
SM
MD
LG