Links de Acesso

Cabo Verde precisa de um plano para travar suicídios, defende "A Ponte"

  • Redacção VOA

Foto de arquivo

Foto de arquivo

A associação "A Ponte" defendeu ontem a criação de um plano nacional para a prevenção de suicídios, que tendem a aumentar, noticiou a televisão nacional daquele arquipélago.

O apelo da associação foi feito à margem da celebração do Dia Mundial da Prevenção do Suícidio, 10 de Setembro.

Para assinalar a efeméride, “A Ponte” realizou uma cerimónia de velas em trinta localidades de todas as ilhas, uma forma de recordar as vitimas e sensibilizar a sociedade para travar a prática, disse o respectivo presidente, Daniel Ferreira.

Sem indicar dados, Ferreira sublinhou que a situação é preocupante, e é possível travar a ocorrência de mais casos se todos contribuírem para alertar e encaminhar as pessoas em risco aos serviços de saúde e outros que prestam assistência.

A Organização Mundial da Saúde indica que anualmente 800 mil pessoas suicidam-se no mundo, o que corresponde a uma morte em cada 40 segundos.

“A Ponte” disse, por outro lado, que na Ilha de São Vicente há registo de crescimento de casos de suicídio, daí que a sua aposta educar e informar a população para prevenir o fenómeno.

Denise Lima, daquela associação, disse à Rádio Morabeza que as causas de suicido vão “desde factores psicológicos, pessoais, problemas relacionados com abuso de substâncias, principalmente o álcool”.

XS
SM
MD
LG