Links de Acesso

Cabo Verde lidera índice de menos corruptos entre os lusófonos, Angola e Guiné-Bissau na cauda


Foto de Arquivo.

Foto de Arquivo.

Índice de Percepção da Corrupção da Transparency International divulgado hoje.

Cabo Verde é o país africano de língua portuguesa melhor colocado no índice de percepção da corrupção divulgado esta terça-feira, 16, pela organização internacional Transparency International. O arquipélago é segundo em África, sendo ultrapassado apenas pelo Botswana.

Apesar de ter perdido um ponto em relação a 2014, Cabo Verde ocupa o 42º. lugar e, a nível dos países lusófonos, apenas Portugal está melhor colocado, na 31ª. posição.

No fim da cauda, entre os lusófonos, estão Angola e Guiné-Bissau, ambos na 161ª. posição.

Quanto aos demais países, Brasil ocupa o lugar 69, seguido de São Tomé e Príncipe(76), Moçambique(119) e Timor-Leste(133).

A Transparency International é uma organização não governamental, com sede em Berlim, que desevolve uma intensa luta contra a corrupção em todo o mundo.

O índice de percepção da corrupção, publicado anualmente, classifica os países numa lista que varia entre zero (menos corrupto) e 100(mais corrupto).

Nos primeiros lugares estão, como habitualmente, Dinamarca, Nova Zelândia, Finlândia, Suécia, Noruega, Suíça, Singapura, Holanda, Luxemburgo e Canadá.

A nível africano, o país melhor colocado é o Botswana, na 31ª. posição.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG