Links de Acesso

"Em Cabinda há uma guerra", denunciou Raúl Danda

  • Manuel José

Raul Danda, deputado da UNITA

Raul Danda, deputado da UNITA

Para o parlamentar, o assunto Cabinda é ainda encarado como tabu

Há guerra na província de Cabinda, denuncia alto e em bom som o parlamentar da UNITA, Raul Danda. A afirmação do deputado é mais significativa quando a mesma é proferida na casa das leis.

“Em Cabinda há confrontos militares, em Cabinda há uma guerra”.


Danda fez a denúncia no parlamento, durante as discussões do OGE, para 2013 e na presença das mais altas esferas da hierarquia militar, como por exemplo o chefe de estado-maior das FAA, Geraldo Sachipengo "Nunda".

Nunda tratou de desmentir o pronunciamento do chefe da bancada parlamentar da UNITA. Para as Forças Armadas Angolanas existe aqui e acolá em Cabinda, algumas situações de delito comum que não são suficientes, para se concluir que há conflitos armados na província do enclave.

A esta resposta das autoridades militares angolanas, Raul Danda disse não estranhar porque foi sempre assim.

“Muitas vezes diz-se a guerra é de baixa intensidade, outras vezes diz-se com alguma tristeza que ela não existe, para depois de algum tempo, as mesmas pessoas que dizem não existir, aparecem para dizer que afinal de contas, há guerra”.

Para o parlamentar, o assunto Cabinda é ainda encarado como tabu.

“Cabinda ainda é uma questão tabu, ainda continua a ser o problema que passa por debaixo das águas, etc”.

E isto, pode ser perigoso, o adágio popular é usado pelo deputado, para ilustrar a situação de Cabinda.

“O facto das águas da lagoa estarem paradas não significa que não haja jacarés, há jacarés, e então para que não subam a façam mal às pessoas é preciso que a gente aprenda a resolver os problemas”.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG