Links de Acesso

Cabinda: Trabalhadores de petrolífera em greve

  • José Manuel

Acusam a empresa Servetch-Sparrows de violar leis angolanas.

Trabalhadores da petrolífera escocesa Servetch-Sparrows, com operações no campo petrolífero de Cabinda, observam desde terça-feira, 9 de Agosto, uma greve indeterminada em protesto contra o que dizem chamar de actos discriminatórios e raciais da empresa.

Os trabalhadores acusam a entidade empregadora de violar as leis angolanas e denunciam o que dizem ser o recrutamento de mão-de-obra estrangeira em situação migratória ilegal.

Na busca de solução para o problema, os trabalhadores enviaram uma petição aos ministérios dos petróleos, administração pública, trabalho e segurança social.

João Carlos primeiro secretário do sindicato dos trabalhadores disse que uma petição tinha sido enviada às autoridades e não houve resposta, pelo que foi decidido iniciar a greve.

O líder sindical lamentou o silêncio das autoridades angolanas face ao drama dos trabalhadores.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG