Links de Acesso

Cabinda: Activistas dos Direitos Humanos em Tribunal

  • José Manuel

Angolan policemen patrol outside of Chiazi stadium in Cabinda, 11 Jan 2010

Angolan policemen patrol outside of Chiazi stadium in Cabinda, 11 Jan 2010

Quatro activistas dos Direitos Humanos , detidos desde Janeiro sob acusação de crime contra a segurança do Estado começaram a ser julgados, esta segunda-feira, em Cabinda.

O padre Raul Tati, o advogado Francisco Luemba e o economista Barnabé Paca Peso - entre outros - começaram a ser ouvidos por um tribunal de Cabinda.

Entretanto, a Amnistia Internacional exigiu a libertação de dois activistas dos direitos humanos que estão a ser julgados em Cabinda por crimes contra a segurança do estado. Aquela organização pensa que o governo de Angola aproveitou o atentado contra a selecção do Togo para perseguir pessoas apenas por causa das suas opiniões. O Luís Costa Ribas ouviu Muluka-Ann Miti, da Amnistia Internacional.

Ainda em Cabinda, arrancou a proposta recente da FLEC para um diálogo com o governo é vista com um misto de esperança e cepticismo pela organização Sociedade Civil. Esperança porque pode acabar com o conflito, cepticismo porque acordos anteriores com o governo de Angola não foram respeitados por Luanda.

XS
SM
MD
LG