Links de Acesso

Cabinda: Governo envia polícia para zona marcada para demolições

  • José Manuel

Habitantes recusam-se a saír e querem negociar indemnizações

Em Cabinda prossegue o braço de ferro entre as autoridades e os moradores do bairro A Resistência na sequência da anunciada demolição de mais de 20 residências par aa construção de uma mediateca no centro da cidade de Cabinda.

O governo provincial parece estar a endurecer a sua posição e Sexta-feira de manhã enviou para o local alguns efectivos da polícia nacional e da fiscalização da administração municipal de Cabinda.




A governadora Aldina da Lomba está a ser acusada pelos moradores de privilegiar o seu irmão e a sua mão que possuem ambos residências na zonas mas que segundo os moradores não estão abrangidos pelas anunciadas demolições.

Os moradores recusam-se a aceitar casas oferecidas pelo governo afirmando que estas são de má qualidade e muito longe da cidade.

“As pessoas estão actualmente bem alojadas não estão em situação precária,” disse um dos moradores.

“Querem levar-nos para o mato onde não temos comunicações e isso não podemos aceitar,” acrescentou afirmando ainda que as pessoas estão decididas a não sair de casa até governo “negociar com o povo”.

Não conseguimos obter qualquer reacção do governo
XS
SM
MD
LG