Links de Acesso

Cabinda: Empresas de limpeza não pagam aos trabalhadores

  • Manuel José

Governo não pagou às companhias, que não tem fundos para pagar aos trabalhadores

Os trabalhadores de duas empresas de limpeza em Cabinda queixam-se de não receberem os seus salários, desde Outubro do ano passado.

A denúncia foi feita por um activista cívico, Alexandre Kuanda que diz tratar-se das empresas MASAVO e Cinquenta e Dois.

O activista disse que as empresas não pagam porque o governo não cumpre as dividas que tem para com essas empresas.

"Há uma dívida pública que está a condicionar as empresas privadas de pagar os seus trabalhadores das empresas MASAVO e Cinquenta e Dois estão há três meses sem salários", disse.

Um dos trabalhadores que pediu para não ser identificado, disse que os responsáveis da empresa alegam que o governo ainda não liquidou a dívida que tem para com estas empresas por causa da queda do preço do petróleo, no mercado internacional..

"A nossa situação está péssima, estamos a trabalhar e não nos pagam, se o trabalhador tenta falar mandam-te p'rá rua", disse.

Segundo os trabalhadores, estão à espera que o governo liquide a divida que tem para com as empresas de limpeza.

"O governo ainda não pagou a dívida, você não tem direito de discutir, quer trabalhar fica, senão vai pra casa", acrescentou aquele trabalhador.

Sem salário, a solução, para os trabalhadores é arranjar pequenos trabalhos.

"Tem que desenrascar arranjando biscates por ali fora para ver se consegue qualquer coisa para a mulher comer com os filhos em casa quando não há fica só assim", afirmou um deles.

“Eles nos dizem que o preço do petróleo baixou no mercado por isso não há dinheiro, tem que aguentar até quando o governo central mandar o dinheiro, depois terão o dinheiro", acrescentou.

Tentámos falar com as direcções das referidas empresas que nos remeteram ao governo central.

XS
SM
MD
LG