Links de Acesso

Burundi: Pierre Nkurunziza poderá ter terceiro mandato controverso

  • Redacção VOA

Pierre Nkurunziza

Pierre Nkurunziza

Departamento de estado americano poderá impor restrições aos promotores da violência.

O Presidente do Burundi, Pierre Nkurunziza, poderá ganhar um controverso terceiro mandato nas eleições de hoje, que foram boicotadas pela oposição.

As eleições tiveram lugar, apesar de meses de protestos contra o governo e apelos da comunidade internacional para o presidente se afastar.

O Departamento de Estado americano disse que ao realizar eleições em tal ambiente, o governo do Burundi corre o risco de perder legitimidade perante o seu povo.

Os Estados Unidos irão analisar aspectos das relações com o Burundi, que ainda não estão suspensas, e poderá impor restrições de vistos para os promotores da violência, adverte o departamento.

Críticos dizem que Nkurunziza não é elegível a mais um mandato, mas o Tribunal Constitucional do Burundi decidiu a favor, considerando que no primeiro mandato ele foi escolhido pelos legisladores, e não pelo voto popular.

Nkurunziza, de 51 anos, é presidente deste país de 10 milhões de habitantes desde 2005.

A contestação das eleições provocou violentos protestos. Na noite de segunda-feira, na noite capital, Bujumbura, ocorreram explosões e disparos, e, pelo menos, duas pessoas perderam a vida, um dele polícia.

Nos últimos meses, dezenas de pessoas perderam a vida nas manifestações. Mais de 170 mil fugiram do país para a Tanzânia, Ruanda e República Democrática do Congo.

Durante as eleições, o ambiente foi calmo, com uma forte presença policial e poucos votantes. Testemunhas dizem que os postos de votação da vila de Buye, terra natal de Nkurunziza, registaram alguma enchente.

Mesmo tendo Nkurunziza como único candidato, a comissão de eleições não sabe quando é que os resultados serão anunciados.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG