Links de Acesso

Burundi: ONU adverte sobre o risco de genocídio


Muitos cidadãos deixaram o país por causa da violência

Muitos cidadãos deixaram o país por causa da violência

A Organização das Nações Unidas (ONU) adverte sobre o risco da violência no Burundi se converter numa onda de assassinatos deliberados.

"Não digo que um genocídio vá acontecer amanhã no Burundi", disse à imprensa Adama Dieng, conselheiro especial da ONU para a prevenção de genocídios.

Dieng receia "um grave risco" de que a violência dê lugar a uma guerra civil no Burundi, "e nesse caso tudo é possível".

Burundi vive momentos conturbados desde o primeiro semestre deste ano, quando o presidente Pierre Nkurunziza manifestou a intenção de se recandidatar para o terceiro mandato.

A advertência é feita hoje, 9 de Dezembro, primeiro Dia Internacional em memória das vítimas de genocídio.

O Dia Internacional em Memória das vítimas do genocídio, que recorda o aniversário da assinatura da Convenção para a Prevenção e a Repressão do Crime de Genocídio de 1948, pretende criar consciência sobre a Convenção e seu papel na protecção para o fim desse crime.

XS
SM
MD
LG