Links de Acesso

Violência sexual atinge níveis assustadores no Brasil

  • Patrick Vaz

Cinco pessoas violadas a cada hora e um veículo roubado a cada minuto.

No Brasil, cinco pessoas foram violadas a cada hora e um veículo foi roubado a cada minuto em 2015.

Os dados constam do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, e divulgados hoje.

Conforme o levantamento, no ano passado, o país registou 45.460 casos de estupro, sendo 24% deles nas capitais e no Distrito Federal.

O Fórum estima que ocorreram entre 129,9 mil e 454,6 mil estupros no Brasil em 2015.

Esses números levam em conta estudos internacionais que apontam que apenas 35% das vítimas desse tipo de crime costumam prestar queixas.

Apesar desse levantamento mostrar uma retração de 4.978 casos de estupro em relação ao ano anterior, uma queda de 9,9%, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública aponta que não é possível afirmar que realmente houve uma redução desse tipo de crime no Brasil, já que a subnotificação dos casos de estupro é muito elevada.

Considerando somente os registros feitos pelas polícias no último ano, uma pessoa foi estuprada a cada 11 minutos e 33 segundos no Brasil, ou seja, cinco casos por hora.

São Paulo foi o Estado com maior índice de violência sexual, representando 20,4% dos estupros no país: 9.265 casos.

Por outro lado, Roraima foi o Estado com o menor número de estupros registrados, 180.

Pesquisa Datafolha encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública aponta que 85% das mulheres brasileiras têm medo de ser vítima de agressão sexual.

Essa mesma pesquisa mostra que a definição de que "bandido bom é bandido morto" tem a concordância de 57% da população brasileira.

O director-presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima, disse, em entrevista à Rádio CBN, que os brasileiros reconhecem a importância dos órgãos de segurança, apesar da precária estrutura de trabalho.

“Olhando os números agregados de pessoas que temem as polícias militar e civil e que acreditam que bandido bom é bandido morto, podemos concluir que a pesquisa está dando um sinal muito forte que a população reconhece a importância dessas polícias. Reconhece que elas atuam em condições adversas, muitas vezes no limite das suas condições de trabalho”, disse.

Ele também entende que esses números apresentados no 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública servem de alerta à polícia.

“Os números publicados podem ser vistos como um pedido de socorro para que a polícia entenda que o trabalho que ela faz, por mais importante e reconhecido que seja, não está atendendo as expectativas da população”, ressaltou.

Em relação aos roubos e furtos de veículos no Brasil, o 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública aponta que 1,023 milhão de veículos foram levados por criminosos nos últimos dois anos.

São Paulo tem o maior número de roubos e furtos: foram 189,4 mil veículos perdidos em 2015.

O Estado tem uma taxa de 711,7 roubos ou furtos a cada grupo de 100 mil veículos.

Maranhão foi o Estado em que esses crimes mais cresceram: 24,1%, seguido de Goiás, com um aumento de 22% nos roubos e furtos de veículos.

XS
SM
MD
LG