Links de Acesso

Brasil registou quase 400 mortos nas cadeias em 2016

  • Redacção VOA

Complexo Penitenciário Anisio Jobim, em Manaus, Brasil

O Brasil teve 392 mortes violentas registradas dentro das prisões no ano passado, de acordo com um levantamento feito pelo site G1 com base em dados fornecidos pelos governos dos Estados e do Distrito Federal.

O número equivale a uma média de mais de um morto por dia e os dados se referem a todas as mortes consideradas não naturais, o que inclui homicídios e suicídios.

O Amazonas, onde 56 detentos foram assassinados no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) neste ano, teve 10 mortes em 2016, menos de 1/5 das mortes registradas no dia 1 de Janeiro em Manaus.

O número de mortos no complexo em 2017 também impressiona se for comparado ao total do país em todo o ano passado, cerca de 14 por cento.

O Ceará aparece na primeira posição do ranking de 2016, com 50 mortes.

Em Maio, foram 14 assassinatos devido a conflitos entre os presos.

De todos os Estados, apenas o Espírito Santo não teve mortes violentas nas prisões no ano passado, segundo o Governo.

XS
SM
MD
LG