Links de Acesso

Brasil: Manifestações pró-Dilma marcadas para quinta-feira


Dilma Rousseff

Dilma Rousseff

Por Patrick Vaz

Depois de ser alvo de três megaprotestos este ano em várias capitais brasileiras, a presidente Dilma Roussef volta a ficar amanhã no centro de uma nova manifestação. Desta vez, a favor do seu governo e será realizada por sindicalistas e dirigentes de movimentos sociais nos grandes centros urbanos.

Eles são contra a impugnação de Dilma e de qualquer outra ameaça ao mandato dela, como destaca a Coordenadora Geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação do Estado de Minas Gerais, Beatriz Cerqueira.

“É uma convocação bem ampla por muita gente que luta pelos direitos em nosso País e em nosso Estado. Nossa preocupação é despertar o público contra o golpe, que tem se pensado em nosso País. A retirada de uma Presidente eleita democraticamente e sem ter cometido nenhum crime que justifique a retirada dela”.

Cerqueira também enfatiza que esses manifestantes vão manter a independência em relação ao actual Governo. E ainda analisa onde o Governo Dilma tem errado e precisa mudar.

“Também é um momento de pressionar para que o Governo Federal adote medidas à esquerda. Que tragam reformas estruturais para o nosso País que de fato possam promover mudanças que favoreçam a maioria da população. Discordamos da forma como o ajuste fiscal tem sido feito em nosso País. Portanto, queremos uma nova política econômica," disse.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores, Wagner Freitas, acrescenta que para o Brasil retomar seu crescimento é necessário pôr fim à crise política estabelecida no país.

Ele disse que “a tese do impeachment e da renúncia criadas sem motivação está paralisando o Brasil e sua economia por conta de uma crise política criada. Achamos que tem que acabar com essa ideia de terceiro turno para que o Brasil volte à normalidade para que a gente tenha condições crescer economicamente e gerar emprego e renda”.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG