Links de Acesso

Brasil: Estudantes ocupam escolas em protesto contra reforma escolar em São Paulo


Estudantes de São Paulo protestam na capital contra fechamento de escola

Estudantes de São Paulo protestam na capital contra fechamento de escola

Bárbara Ferreira Santos

Mais de 160 escolas estaduais de São Paulo, no Brasil, estão ocupadas por alunos e pais em protesto contra a reforma escolar da secretaria do governo do Estado. Esse é o número divulgado pela União Paulista dos Estudantes Secundaristas. Já segundo o governo, o total chega a 150.

A partir do ano que vem, 93 escolas devem ser fechadas e outras 700 vão passar a ter apenas um ciclo de ensino, ou seja, apenas ensino fundamental 1, ensino fundamental 2 ou ensino médio. Em repúdio à medida do governo, estudantes prometem boicotar a principal prova de avaliação do Estado, que ocorre hoje e amanhã.

Os alunos protestam contra o fechamento das escolas de suas comunidades e dizem que a mudança pode causar o deslocamento para escolas mais longe de suas casas. Eles afirmam ainda que a decisão foi tomada sem negociação com as comunidades, como explica a presidente da União Paulista dos Estudantes Secundaristas, Angela Meyer.

A Secretaria Estadual de Educação entrou com pedidos na Justiça para a reintegração das escolas ocupadas. O Tribunal de Justiça do Estado rejeitou os pedidos, alegando que não há interesse dos alunos em tomar posse dos prédios, mas em apenas discutir a reorganização.

Em uma audiência de conciliação com os estudantes, o Estado propôs negociar com as comunidades de cada uma das escolas ocupadas. Os alunos rejeitaram a proposta porque os integrantes das mesas de negociação seriam decididos pelos diretores das unidades e não pela comunidade, afirma a estudante Angela Meyer.

Em notas à imprensa, a secretaria afirma que o diálogo está aberto com pais, alunos, professores e movimentos estudantis.

Prova. Hoje e amanhã acontece a prova do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de SP, um teste anual que permite monitorar o nível de desempenho dos alunos no Estado. O governo cancelou a aplicação da prova nos colégios ocupados e os alunos prometem boicotar o exame em mais 400 escolas.

XS
SM
MD
LG