Links de Acesso

Exército Brasileiro Ocupa Morro do Rio


Exército Brasileiro Ocupa Morro do Rio

Exército Brasileiro Ocupa Morro do Rio

O Exército vão permanecer na região até que sejam instaladas as Unidas de Polícia Pacificadora

Rio de Janeiro,29 Nov, 2010 - O Exército pode ficar por até sete meses no Complexo do Alemão, morro do Rio de Janeiro ocupado pelas forças de segurança do Brasil, no domingo . O governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, informou nesta segunda-feira que os militares do Exército vão permanecer na região até que sejam instaladas as Unidas de Polícia Pacificadora (UPPs).

Com o apoio das Forças Armadas, a polícia do Rio de Janeiro ocupou o Complexo do Alemão praticamente sem resistência dos traficantes que dominam a região há muitos anos. Ao todo, trabalharam na ação 2.700 homens das polícias Militar e Civil, além das Forças Armadas. Foram utilizados tanques de guerra e blindados da Marinha.

A ocupação, acompanhada em cada detalhe pelo Brasil inteiro, ocorreu depois de uma série de atentados ocorridos na “cidade maravilhosa”. Desde o dia 21 deste mês, mais de 100 veículos foram queimados pelos traficantes e os ataques resultaram em, pelo menos, 50 mortes. A ação deste domingo foi precedida de outra, quando as forças de segurança ocuparam outro reduto do tráfico de drogas, a Vila Cruzeiro, favela vizinha ao Complexo.

Balanço

As autoridades cariocas divulgaram como balanço da ocupação deste domingo a prisão de 20 pessoas. O balanço parcial também aponta que foram apreendidos, pelo menos, 50 fuzis e 40 toneladas de maconha. Não foi divulgada a quantidade de cocaína apreendida.

O número dos traficantes presos é considerado mínimo diante da realidade do tráfico no conjunto de favelas que forma o Complexo do Alemão. Muito deles, ainda estariam escondidos nas casas de moradores da favela ou teriam fugido, possivelmente usando tubulações de esgoto, para outras favelas.

Rocinha: próximo alvo

Apesar das dificuldades ainda por vir, o Secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Beltrame, promete ir além e chegar com a operação aos morros conhecidos no mundo inteiro, como a emblemática favela da Rocinha, a maior do Brasil e da América Latina.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira (29) em cadeia de rádio que a operação no Complexo do Alemão é apenas o começo de uma guerra contra o crime organizado.

XS
SM
MD
LG