Links de Acesso

A explosão de um carro-bomba matou ao menos 41 crianças que estavam numa escola, em Homs, a terceira maior cidade da Síria, revelaram hoje agências de notícias. O número de vítimas pode aumentar ainda mais porque dezenas de crianças estão desaparecidas e há também muitas feridas com gravidade. Este é um dos maiores registros de crianças mortas num ataque desde o início da guerra civil na Síria, há mais de três anos, que já matou mais de 180 mil pessoas, de acordo com a organização não governamental Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Segundo presidente da Câmara Municipal de Homs, "as crianças mortas têm entre 6 e 9 anos".

Nas redes sociais, apoiantes do Presidente sírio, Bashar al-Assad, exibiam imagens e vídeos da tragédia, com crianças uniformizadas feridas e em pânico, além de partes de corpos espalhadas pelo chão. Na mesma cidade, outras sete pessoas, sendo quatro civis e três integrantes das forças de seguranç, morreram num ataque similar contra uma escola de Akrama, no bairro de maioria alauita, comunidade islâmica à qual pertence Assad.

XS
SM
MD
LG