Links de Acesso

Bolsa Yali traz jovens de Angola e Cabo Verde aos EUA


A partir da esq.: Akiules António, Selma Neves, Alfredo de Pina e Adelina Calundungo, participantes do programa Yali 2014 nos Estados Unidos da América. Junho 2014

A partir da esq.: Akiules António, Selma Neves, Alfredo de Pina e Adelina Calundungo, participantes do programa Yali 2014 nos Estados Unidos da América. Junho 2014

Adelina Calundongo, Akiules António, Selma Neves e Alfredo de Pina são quatro entre 500 jovens que vão estar nos Estados Unidos por seis semanas

Dez jovens, angolanos e cabo-verdianos, estão entre os 500 líderes africanos que vão participar no programa Yali, uma bolsa de estudos criada pelo Presidente Barack Obama, que tem como objectivo potenciar as competências dos jovens líderes africanos e dar-lhes a oportunidade de aprender junto dos melhores, nas melhores instituições dos Estados Unidos da América.

Falámos com 4 desses jovens, que já estão de malas feitas para participarem no Yali e contaram à Voz da América, quais as motivações, expectativas e projectos os levaram à candidatar-se à Yali.

Adelina Calundongo, professora de enfermagem na Escola Técnica de Saúde da Huíla, ensina 300 jovens por ano; Akiules António, físico nuclear em Luanda, tira férias para ensinar crianças em localidades remotas de Angola.

Jovens com iniciativa, de todo o continente africano candidataram-se para uma das melhores experiências das suas vidas. Como Akiles e Adelina, também Selma Neves da Ilha do Sal em Cabo Verde aguarda ansiosamente por chegar aos Estados Unidos.

Também em Cabo Verde, ouvimos Alfredo de Pina, director de Recursos Humanos da Administração Pública e presidente do grupo juvenil solidário Wedocare, que não escondeu o “orgulho de poder conhecer o Presidente Barack Obama”.

Estes quatro jovens empreendedores vão participar no programa de capacitação de jovens líderes africanos criado pelo Presidente Barack Obama.

Saiba mais:
O que é a Yali?
XS
SM
MD
LG