Links de Acesso

Bloco Democrático condena acção policial no Cafunfo

  • Manuel José

Filomeno Vieira Lopes

Filomeno Vieira Lopes

Injustiça económica nas Lundas na base do descontentamento, diz dirigente do BD

O Bloco Democrático partido sem assento no parlamento angolano repudia com veemência a repressão policial e perseguição política que ocorreram nas regiões do Cafunfo e Cuango na Lunda-Norte naa sequência de uma manifestação de mulheres no Sábado.




A polícia deteve cerca de 20 pessoas na sequência de distúrbios ocorridos quando milhares de mulheres saíram ás ruas para se manifestar contra as mortes de muitas mulheres muitas das quais foram subsequentemente alvo de mutilações genitais.

Filomeno Vieira Lopes, secretário geral do BD, considerou de estranhas as detenções e as declarações da policia nacional sobre o assunto de mentirosas acrescentando que a polícia não deve proteger aqueles que de facto cometem crimes ao invés de protegerem a população.

Filomeno Vieira Lopes pensa que o facto das populações das Lundas não beneficiarem das riquezas extraídas do seu próprio subsolo têm sido o motivo para as reclamações e manifestações que têm acontecido no leste do país.

O responsável do BD prometeu que o seu partido não vai tolerar estas injustiças e assegurou que vai apoiar o Partido da Renovação Social, PRS, na intenção que manifestou de processar criminalmente os responsáveis pelas violações à constituição que ocorrem em Cafunfo e Cuango.

Após os incidentes do fim-de-semana um responsável do PRS no Cafunfo foi detido pelas autoridades. O PRS disse Quarta-feira que tenciona iniciar acções judiciais contra os comandantes da polícia

Vieira Lopes disse que apesar da insensibilidade do governo aos problemas sociais que afectam os cidadãos a luta pacífica do Bloco Democrático vai prosseguir, para acabar com o regime actualmente no poder em Angola.
XS
SM
MD
LG