Links de Acesso

Bissau pede ajuda internacional para melhorar direitos humanos

  • VOA Português

Bissau

Bissau

Situação dos direitos humanos no país é analisada pela Comissão dos Direitos Humanos das Nações Unidas

A Guiné-Bissau pediu hoje nas Nações Unidas, mais apoio da comunidade internacional ao país, para assegurar o reforço das instituições ainda frágeis após o golpe de estado de 2012.

O pedido foi feito pelo assessor da ministra da Justiça José António Gonçalves no início da reunião da Comissão dos Direitos Humanos das Nações Unidas, hoje, 23, em Genebra, na Suíça, que vai fazer a revisão da situação direitos humanos na Guiné-Bissau.

Segundo Gonçalves,que chefia a delegação, o seu país envidou “esforços e implementou um número significativo de recomendações", nomeadamente nos sectores da defesa, segurança, justiça e administração pública, mas destacou que muitas delas dependem também “de um engajamento forte da comunidade internacional".

A Guiné-Bissau é um dos 14 países que terão a sua situação de direitos humanos analisada pelo grupo na sessão que decorre até ao dia 30 de Janeiro.

O exame baseia-se em documentos fornecidos pelo Estado avaliado, relatórios de peritos e grupos independentes de direitos humanos, dos órgãos de tratados internacionais sobre o assunto e de outras entidades das Nações Unidas. É igualmente considerada a informação fornecida por instituições nacionais de direitos humanos, organizações regionais e grupos da sociedade civil.

No caso da Guiné-Bissau, entre as questões levantadas nos documentos está o desempenho do país no campo dos direitos humanos desde a primeira avaliação em 2010, o combate à discriminação e violência a crianças e mulheres.

Deverá ser igualmente abordada a prevenção da mutilação genital feminina, a erradicação do trabalho infantil, o combate à pobreza, a luta contra a impunidade entre outras.

Ouça a intervenção do chefe da delegação José António Gonçalves:

XS
SM
MD
LG