Links de Acesso

Bissau : A tão esperada e polémica remodelação governamental

  • Lassana Casamá

Edifício da Assembleia Nacional da Guiné-Bissau

Edifício da Assembleia Nacional da Guiné-Bissau

Não há muitas novidades no novo executivo

O Presidente de Transição publicou esta quinta-feira o decreto presidencial que procede a tão esperada e polemica remodelação governamental.

O novo executivo tem 34 pastas, entre as quais, 19 Ministros e 15 Secretarias de Estado.

Seja como for… não há muitas novidades no novo executivo, encarregue de organizar as eleições gerais previstas para Novembro deste ano.


De citar, contudo, a exoneração do titular da pasta dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação Internacional, Faustino Fudut IMBALI, considerado um dos Ministros com menos desempenho, quando o país precisava sacudir a pressão internacional e reunir uma maior simpatia da Comunidade Internacional.

Fernando Delfim da Silva, académico e em tempos, Ministro da Educação, é o novo Chefe da Diplomacia guineense.

Uma das exonerações que também se pode destacar é a do Ministro das Finanças, Abubacar Demba Dahaba, que para seu cargo foi promovido o seu Secretário de Estado do Tesouro, Higino Mendes.

Para a Defesa e Interior, pastas sob cuidado dos militares, não se registaram movimentações. Celestino Carvalho e António Suca INTCHAMA, respectivamente, mantem-se nas suas funções.

O novo Governo foi ainda esta manhã empossado pelo Presidente de Transição, Manuel Serifo Nhamadjo. Serifo Nhamadjo.

A composição do novo Executivo resultou de acesas e perduráveis negociações entre os actores políticos guineenses que, finalmente, chegaram a um entendimento, resultando na presente remodelação.
XS
SM
MD
LG