Links de Acesso

CEDEAO procura solucionar a crise guineense

  • Lassana Casamá

Cidade de Bissau, capital da Guiné-Bissau

Cidade de Bissau, capital da Guiné-Bissau

Uma delegação de alto nível da Comunidade Economica de Desenvolvimento dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) chega amanhã a Bissau para tentar solucionar a crise política.

Integram a missão os presidentes da Guiné-Conakry, Togo e Libéria para tentar encontra uma solução para a crise política.

Mas o especialista guineense para assuntos diplomáticos, Midana Pinhel, diz que ”A CEDEAO nunca vai importar uma solução sobre a crise política".

Para ultrapassar o imbróglio, opina Pinhel, "é preciso que haja o envolvimento sério, por parte das autoridades guineenses, particularmente as pessoas que têm poder na tomada de decisão".

"Para isso é preciso que haja compreensão e cedência das partes,” sugere.

Por outro lado, Pinhel acredita que a ofensiva diplomática da CEDEAO, pode ajudar na resolução da actual situação, mas insiste que "a solução tem que sair da Guiné-Bissau".

De referir que existem duas propostas para solucionar a crise guineense: Um Governo de Unidade Nacional ou um Governo de Consenso até as próximas eleições legislativas.

As eleições serão realizadas em dois anos.

XS
SM
MD
LG