Links de Acesso

Drogas e crime em debate em Bissau

  • Lassana Casamá

Encontro junta políticos, diplomatas e especialistas ligados ao fenómeno do crime organizado

Em Bissau decorre a partir de hoje, 24, e até dia segunda-feira um reunião de alto nível entrea Assembleia Nacional Popular, Governo e o Escritório das Nações Unidas no país.

A reunião é sobre drogas e crime e junta dezenas de políticos, diplomatas e especialistas ligadas ao fenómeno.

A abertura da reunião aconteceu no dia em que as Nações Unidas assinalam o seu aniversário, daí que a sessão foi antecedida pela leitura da mensagem do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pelo seu representante adjunto em Bissau, Marco Carmignani.

Para participar nessa reflexão, a UNODC enviou para Bissau uma equipa liderada pelo seu representante regional e composta por especialistas em diferentes áreas, para fazer um trabalho conjunto com os parceiros nacionais.

Pierre Lapaque, disse aos jornalistas, que a Guiné-Bissau, tal como outros países da região africana, tem problemas de drogas e de crime organizado, mas é preciso contê-los.

Esta reunião de três dias representa um sinal para o início da contenção do problema vigente.

Na reunião, que se realiza no parlamento guineense, vão ser debatidas, entre outras questões, as ameaças do crime organizado, o papel do parlamento e do Governo no combate ao crime organizado e o reforço do Estado de Direito.

A Guiné-Bissau é um dos países da África Ocidental que incessantemente aparece nos relatórios internacionais, como uma das placas giratórias para o tráfico de estupefacientes entre América Latina, Europa e Estados Unidos.

XS
SM
MD
LG