Links de Acesso

Cabo Verde nega acusações da Guiné-Bissau

  • Redacção VOA

José Maria Neves

José Maria Neves

Bissau tinha acusado Cabo Verde de cumplicidade na detenção do ex-chefe da armada Bubo Na Tchuto

O primeiro-ministro cabo-verdiano considerou hoje que não são credíveis as acusações de envolvimento de Cabo Verde na captura de Bubo Na Tchuto e de tráfico de armas para os rebeldes de Casamansa no Senegal feitas pelo governo de transição da Guiné-Bissau.

"Não comento as declarações de governantes da Guiné-Bissau em relação a essas matérias. Desvalorizo-as completamente", disse José Maria Neves.

Na segunda-feira, o porta-voz do governo de transição da Guiné-Bissau, Fernando Vaz, afirmou que agentes cabo-verdianos das forças de segurança participaram, a 4 deste mês, na operação secreta da agência americana de luta contra o tráfico de droga, DEA, que levou à detenção do ex-chefe da armada guineense Bubo Na Tchuto.

Fernando Vaz acrescentou que as operações decorreram em águas territoriais guineenses e não em águas internacionais e exigiu um esclarecimento cabal sobre as circunstâncias da detenção de Na Tchuto.

O porta-voz do governo de transição guineense acusou ainda o governo cabo-verdiano de ter dois pesos e duas medidas no combate à criminalidade na sub-região.

A esse respeito, Fernando Vaz acrescentou que Cabo Verde foi cúmplice na passagem por solo cabo-verdiano de armas e medicamentos destinados aos rebeldes senegaleses de Casamansa salientando que o governo de transição tem provas disso.
XS
SM
MD
LG