Links de Acesso

Bissau e Pretória estreitam relações bilaterais


Bissau e Pretória estreitam relações bilaterais

Bissau e Pretória estreitam relações bilaterais

A Guiné-Bissau e a África do Sul vão expandir a sua cooperação bilateral a vários níveis. É este, pelo menos, o que se espera da visita oficial que está a ser efectuada a Bissau pelo vice-presidente sul-africano.

Em cima da mesa estão os dossiês para a cooperação nas áreas da defesa e segurança, saúde, educação e formação profissional. Durante a visita, o Primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior e o vice-presidente da África do Sul, Kgalema Motlanthe, discutem medidas, visando relançar os investimentos e as trocas comerciais entre os dois países. E as áreas identificadas para possíveis investimentos na Guiné-Bissau apontam-se o setor mineiro e energia, assim como a intenção de uma cooperação no domínio da justiça e policiamento, tanto assim que a presença do Vice-Presidente Sul-africano na Guiné-Bissau vai disponibilizar a plataforma necessária para o estabelecimento da Comissão conjunta Bilateral, cuja constituição foi definida num acordo geral de cooperação assinado em Agosto de 2008. Para Carlos Gomes Júnior, Primeiro-ministro da Guiné-Bissau, trata-se de uma visita de capital importância para o país.

Por sua vez, o vice-Presidente Sul-africano, apontou aos jornalistas que durante esta visita vários acordos estão a ser assinados e que vai ajudar os dois países a uma cooperação mais frutuosa.
Kgalema Motlanthe. As relações diplomáticas formais entre a África do Sul e Guiné-Bissau foram estabelecidas em Outubro de 1994 e centravam-se, sobretudo, no espírito inter-partidário entre o PAIGC, da Guiné-Bissau, e ANC, de África de Sul. E, agora, a perspectiva vigente vai no sentido de uma cooperação mais abrangente e virada a componente económica. Basta lembrar que esta viragem de relacoes entre os dois países ficou evidenciada com a visita do antigo Primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Martinho Dafá Kabi, a África do Sul, em 2005, uma visita que criou condições sólidas para a cooperação entre os dois Estados.

A África do Sul abriu a sua Embaixada em Bissau em Março de 2008 e a Guiné-Bissau está também no processo de abrir uma representação diplomática na África do sul, uma decisão diplomática que para autoridades dos dois países tem como objectivo reconhecer e honrar as relações históricas ente Bissau e Pretoria. Entretanto, uma outra vertente, de referir que as relações comerciais entre os dois países estão a crescer embora de forma reduzida, tanto mais que Guiné-Bissau oferece aos investidores e companhias sul-africanas muitas oportunidades comercias e de investimentos; especialmente na agricultura, minas, turismo, e indústria pesqueira. As companhias sul-africanas – MTN, de telecomunicações, e a ENGEN, na área petrolífera, estão bem estabelecidas na Guiné-Bissau.

XS
SM
MD
LG