Links de Acesso

Bissau vai condecorar vice-presidente do Banco Mundial


Malam Bacai Sanhá

Malam Bacai Sanhá

A "patroa" do Fundo Mundial para o Ambiente já investiu 35 biliões de dólares em projectos no sector do ambiente

Melhorar o meio ambiente

A preservação do meio ambiente na Guiné-Bissau está na ordem do dia, graças à visita que está ser efectuada pela presidente do Fundo Mundial para o Ambiente, que se mostra disponível para apoiar diversos projectos naquele país.
São dois dias em que as autoridades guineenses vão aproveitar a presença de Monique Barbut para expor as suas preocupações no que tange a sustentabilidade financeira das suas políticas no domínio da preservação do meio ambiente. A presidente do Fundo Mundial para o Ambiente,igualmente vice-presidente do Banco Mundial,foi logo confrontada com o pedido de Bissau que, segundo a Ministra da Presidência do Conselho de Ministros, dos Assuntos Parlamentares e porta-voz do governo, precisa neste momento de 20 milhões de dólares para a Fundação BioGuiné,uma instituição criada recentemente,mas que ainda carece de meios de funcionamento.
E,face aos apoios que Monique Barbut desenvolveu a favor da Guiné-Bissau, o governo guineense propôs ao presidente Malam Bacai Sanhá a sua condecoração com a medalha de Ordem Nacional de Mérito,Cooperação e Desenvolvimento. Um gesto que teve uma resposta de agradecimento por parte da Presidente e Directora-geral do Global para o Ambiente que manifestou a sua disponibilidade em continuar ajudar a Guiné-Bissau em projectos concretos do ambiente e de desenvolvimento,se bem que a Guiné-Bissau protegeu 20 por cento da sua terra,um elemento muito encorajador, segundo Barbute.
Uma referência a acentuar: a "patroa" do Fundo Mundial para o Ambiente já investiu 35 biliões de dólares em projectos no sector do ambiente. Deste montante,desde a sua criação em 1991, Bissau beneficiou,sob forma de projectos e de programas de investimento e de reforço de capacidades,uma soma global avaliada em mais 76 milhões de dólares, ou seja, mais de 17 milhoes foram aplicados em projectos nacionais e cerca de 59 milhões dirigidos para os programas sub-regionais, regionais ou globais.
Dos resultados alcançados nestes fundos, concretamente na Guiné-Bissau, de destacar, por exemplo, a criação do Instituto da Biodiversidade e Áreas Protegidas; a criação da célula de Avaliação do Impacto Ambiental; Elaboração da Estratégia e Plano de Acção Nacional da Biodiversidade. São êxitos que esta alta personalidade do Banco Mundial e Fundo Mundial para o Ambiente ira constatar e abordar com o Presidente da República e o primeiro-ministro,com os quais vai manter encontros,devendo, por outro lado, reunir-se com parlamentares,membros da sociedade civil, e representantes de organizações internacionais sediadas no país.

XS
SM
MD
LG