Links de Acesso

Bissau: Greve impede apresentação de candidaturas à Presidência


Cais de Bissau

Cais de Bissau

Todas as candidaturas no Supremo Tribunal de Justiça, que estavam agendadas não foram atendidas

Hoje vive-se o terceiro dia da greve dos magistrados judiciais, do Ministério Público e de Oficiais de Justiça, mas os efeitos já são evidentes. Todas as deposições de candidaturas no Supremo Tribunal de Justiça, que estavam agendadas para hoje, por exemplo - as de Henrique Pereira Rosa, e de Arregado Mantenque Té, do Partido Trabalhista - não foram atendidas.

Amanhã, está prevista a entrega de candidatura de Carlos Gomes Júnior, do PAIGC, que pode não acontecer, a menos que as negociações de hoje resultem em consensos entre o governo e as organizações sindicais do sector da Justiça, tanto mais que o prazo para entrega de candidaturas termina na sexta-feira, depois de amanha.

Enquanto se perfilam as tendências e manifestações de candidaturas, a de Kumba Yala, por enquanto, nada se sabe. O PRS, seu partido, o qual remeteu a aceitação ou não da sua candidatura para estas presidenciais, ainda não se reuniu para decidir sobre a matéria, isto numa altura em que se registam concertações políticas no seio da oposição, que ensaia concorrer a este escrutínio com um único candidato. Uma possibilidade que talvez poderá ocorrer só numa eventual segunda volta.

E para o dia 18 de Março citamos ainda os nomes pretendentes ao cargo do Presidente da República de Serifo Nhamadjo, que se apresenta como independente, mas oriundo do PAIGC; Baciro Dja, actual Ministro da Defesa; Serifo Balde, do Partido Jovem; Vicente Fernandes, da Aliança Democrática; e Afonso Te, ligado ao Partido Republicano para Independência e Desenvolvimento.

Para estas eleições, sobre as quais perspectivam-se debates intensos, os guineenses esperam destes candidatos mensagens de esperança, visando assegurar a estabilidade efectiva e visão pelo desenvolvimento.

XS
SM
MD
LG