Links de Acesso

Bispos católicos instam dirigentes a acabar com as desigualdades sociais em África

  • Coque Mukuta

Igreja da Nossa Senhora dos Remédios, Angola

Igreja da Nossa Senhora dos Remédios, Angola

Os responsáveis católicos condenaram também a discriminação económica existente no continente.

Os bispos da Conferência Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) e do SECAM, uma organização que reúne no seu bispos católicos africanos, apelaram os governantes do continente a um maior empenho na redução das desigualdades sociais nos respectivos países

Esta e outras recomendações foram feitas no final de uma reunião de cinco dias daquelas instituições da Igreja Católica que terminou ontem, 16, em Luanda .


Os bispos da CEAST e do SECAM concluíram o evento com numa eucaristia celebrada por 16 bispos na qual reiteraram a necessidade de se reduzir as desigualdades sociais existente em África.

Na ocasião, Dom Gabriel Mbilingue sublinhou também da descriminação individual e social existente nos países africanos: “na vida económica e social deve-se respeitar e promover a dignidade e a vocação integral da pessoa humana e o bem de toda a sociedade”.

Dom Mbilingue acrescentou ainda que “o homem é o protagonista, é o centro e é o fim de toda vida económica e social" e, por isso, "a actividade económica procura satisfazer as exigências da justiça e da equidade e para tal é necessário respeitar o direito dos povos, eliminar a desigualdade social e a discriminação económica existente”.

Aquele responsável eclesiástico falou ainda da necessidade do respeito ao passado de cada realidade para que as nações não cresçam sem as suas bases culturais.
XS
SM
MD
LG