Links de Acesso

Bispo emérito das FA de Portugal compara Governo de Angola ao regime de Salazar

  • Redacção VOA

Vigília em Portugal pede libertação de activistas angolanos

Vigília em Portugal pede libertação de activistas angolanos

D. Januário Torgal Ferreira exige mais pressão de Portugal e da comunidade internacional.

O Bispo emérito das Forças Armadas e de Segurança em Portugal D. Januário Torgal Ferreira acusou o Governo angolano de estar a comportar-se como Salazar, que dirigiu o regime fascita português derrubado a 25 de Abril de 1974.

“Estão a fazer a mesma coisa que o Salazar fazia através da Pide”, disse Torgal Ferreira em enrevista à Rádio Vaticano em referência à greve de fome que o activista Luaty Beirão realiza há 32 dias.

D. Januário Torgal Ferreira vai mais longe e diz que “Angola pode padecer de uma anomalia de não constituir um Estado de Direito”.

O rapper luso-angolano detido está internado numa clinica privada em Luanda, e é acusado com mais 16 pessoas, da preparação de um golpe de Estado e de um atentado contra o Presidente angolano, “uma calúnia” diz o prelado português à Rádio Vaticano que considera “tudo isto ridículo”, um “balde de água fria para quem acredita na democracia”.

A acusação de que Luaty mais 16 companheiros estavam a preparar um gole de Estado foi classificada por aquele bispo de "calúnia".

O Bispo emérito das Forças Armadas e de Segurança de Portugal pediu uma maior intervenção do Governo de Lisboa neste processo e mais “pressão” da comunidade internacional.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG