Links de Acesso

Governo pede vigilância para preservar caminhos de ferro de Angola

  • Armando Chicoca

Ministro dos Transportes Augusto Tomás, fez também entrega de viaturas à governadora do Namibe Cândida Celeste

Ministro dos Transportes Augusto Tomás, fez também entrega de viaturas à governadora do Namibe Cândida Celeste

Augusto da Silva Tomas, fez este apelo no município da Bibala, província do Namibe,

A inauguração em apoteose das seis estações de caminhos-de-ferro de Moçamedes, foi assistida por mais de mil pessoas, no último Domingo, na província litoral sul de Angola.
Para o ministro Augusto da Silva Tomas, a inauguração da estação dos caminhos-de-ferro da Bibala é um sinal importante que indicia a reposição da circulação do comboio dentro de poucos dias. Isto vai nos facilitar a vida de podermos recorrer aos municípios do interior da província da Huila, Quipungo, Matala, Chicomba e outros, a procura de milho, fazendo uso do comboio, disse o governante.
A governadora do Namibe do Namibe justificou que a presença efusiva da população da Bibala no acto inaugural da estação desta localidade, na antiga Vila Arriaga, tem a ver com a importância que CFM joga na vida das comunidades, depois de 3 anos paralisado o troço Bibala-Namibe, há 3 anos, por razões da reabilitação do CFM.
O ministro Augusto Tomas garantiu que os três caminhos de ferros de Angola, ora reconstruídos, nomeadamente, CFM, CFB e CFL, criaram mais 4 mil postos de trabalho, estando em curso os concursos públicos para admissão do pessoal, com probabilidades para todas as camadas sociais.
Anunciou igualmente a internacionalização dos caminhos-de-ferro de Benguela e de Moçamedes, para muito breve.
Na região sul de Angola, a entrada em funcionamento do comboio dos caminhos de ferros de Moçamedes, nos próximos meses, depois desta fase de inaugurações de estações, vai dinamizar os mercados de capitais, mercados de recursos humanos e mercado de bens e serviços, mercê do circuito interactivo entre a produção, a distribuição e o consumo, suprindo assim algumas das dificuldades da população, assolada pela seca.
O Soba do Município da Bibala, José Bantwé, em nome dos autóctones, exprimiu-se igualmente a sua satisfação por este acto que acalenta esperanças na facilitação da vida da população com a entrada em circulação do comboio do CFM para breve.
XS
SM
MD
LG