Links de Acesso

Benguela: Centenas de trabalhadores poderão perder os seus empregos

  • João Marcos

Cidade Benguela, (foto Bartolomeu Eduardo)

Cidade Benguela, (foto Bartolomeu Eduardo)

Empresas de recolha de lixo não podem continaur se Governo não pagar o que deve

A dívida do Governo de Benguela pode destruir mais de quinhentos postos de trabalho nas empresas de recolha de lixo, sem dinheiro desde Junho de 2014.

A Ersol, empresa que opera na Catumbela, não paga salários há seis meses, mas os seus funcionários preferem não optar pela paralisação.

Já a Ambiáfrica, a funcionar em mais de uma cidade, promete fechar as portas e despedir trezentos trabalhadores.

O mesmo aviso é endereçado pela Vista, a operadora do município sede, que se viu já forçada a despedir 200 funcionários, passando a contar com uma força de trabalho de 180 homens.

O secretário-geral do Sindicato da Saúde, Administração Pública e Serviços, Custódio Kupessala, disse que há já avisos que as empresas poderão fechar.

“A Ambiáfrica já alertou a maioria dos trabalhadores que pode fechar dentro de um ou dois meses”, disse.

“Se entre Fevereiro e Março o Governo não honrar, as empresas vão fechar", acrescentou.

Custódio Kupessala prefere não pensar em indemnizações para os seus filiados, mas alerta que um cenário de encerramento das empresas seria doloroso.

Daí que, conforme refere, o Sindicato da Administração Pública, Saúde e Serviços, ciente do seu objecto social, opte por dialogar com o Governo de Benguela.

“Vamos dialogar com o Governo para saber se há possibilidade de pagamento de parte da dívida, até porque, se isto não acontecer, vamos ter muito desemprego e muitas doenças”, acrescentou Custódio Kupessala.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG