Links de Acesso

Benedito Jeremias acusa generais angolanos de o expulsarem da Função Pública

  • Coque Mukuta

 General Manuel Hélder Vieira Dias “Kopelipa”

General Manuel Hélder Vieira Dias “Kopelipa”

Activista do grupo dos 17 aponta o dedo aos generais Manuel Hélder Vieira Dias “Kopelipa” e António José Maria.

Benedito Jeremias, um dos activistas do grupo dos 17 em Angola e agora amnistiados, viu o seu nome cortado da Função Pública e enviado ao desemprego.

O activista acusa o general Manuel Hélder Vieira Dias “Kopelipa”, ministro de Estado e chefe da Casa Militar da Presidência da República e o também general António José Maria, também conhecido por Zé Maria, chefe do Serviço de Inteligência e Segurança Militar (SISM), de terem ordenado a retirada do seu nome da Direcção Provincial de Geologia e Minas, na província no Moxico, onde era funcionário deste 2007.

Benedita Jeremias afirma que a informação foi-lhe transmitida pelo coordenador da equipa do cadastro e chefe do Departamento de Contabilidade e Finanças, Pedro Assis dos Santos.

“Ele disse mesmo `não te vou castrar por ordens dos que te meteram na cadeia`”, reiterou Jeremias.

Em consequência, o activista afirma que vai recorrer ao Tribunal Supremo para pedir a responsabilização dos generais Manuel Hélder Vieira Dias “Kopelipa” e António José Maria, pelos danos causados.

“Já produzimos um documento para remeter ao Ministério das Finançase caso não houver resposta vamos remeter ao Tribunal Supremo paa intentar uma acção contra Pedro Assis, Kopelipa e Zé Maria que são o próprio José Eduardo dos Santos, como responsáveis do país”, assegurou.

A VOA contactou o director provincial de Geologia e Minas no Moxico, Victor Pedro, que se escusou a prestar declarações.

Também não foi possível falar com os generais Manuel Hélder Vieira Dias “Kopelipa” e António José Maria, bem como Pedro Assis dos Santos, coordenador da equipa de cadastro e chefe do Departamento de Contabilidade e Finanças de Geologia e Minas no Moxico.

XS
SM
MD
LG