Links de Acesso

Bebel Gilberto: “A minha trajectória tem sido interessante”

  • Amâncio Miguel

Bebel Gilberto, cantora brasileira, no State Theatre Falls Church, Virginia. EUA

"Eu fico orgulhosa de ter uma relação com a Bossa Nova e de ter virado a Bebel Gilberto, essa que existe dentro de mim”.

“Se eu tivesse me distanciando, não estaria respondendo a esta pergunta”. A brasileira Bebel Gilberto respondeu assim à VOA sobre a sua relação musical com o pai e com a bossa nova.

Filha de João Gilberto, uma referência incontornável da música brasileira e da cantora Miúcha, Bebel conversou com a VOA no dia 14 de Fevereiro, no State Theatre, em Falls Church, Virginia, antes da sua actuação.

Tal marcava o seu regresso aos palcos após dois meses de férias na Baia, Brasil. Ela vive nos Estados Unidos.

Por conta da sua história familiar, Bebel é muitas vezes tida como herdeira da bossa nova.

Ela vai ao detalhe: “Então, quer dizer, a sombra continua. É um facto, eu tenho que beber da bossa nova e aproveitar…é o que é. Eu fico orgulhosa de ter uma relação com a bossa nova e de ter virado a Bebel Gilberto, essa que existe dentro de mim”.

“O facto de ser filha do meu pai não quer dizer que saiba mais da bossa nova que outro artista brasileiro”.

​Quanto à comparação ao seu pai, Bebel responde que “você é que está a comparando agora. Eu já me graduei dessa posição, mas volta e meia as pessoas trazem essa questão, mas eu respondo de novo feliz, não tenho problema”.

Mas, ressalva, “o facto de ser filha do meu pai não quer dizer que saiba mais da bossa nova que outro artista brasileiro”.

A cantora que gostaria de actual em África segreda que “a minha trajectória tem sido interessante, é muito positiva”.

XS
SM
MD
LG