Links de Acesso

Agricultores vão ter acesso a crédito em Benguela, Huambo, Huíla e Malanje.

  • Isaías Soares

Malanje beneficiará de 15 milhões e 400 mil kwanzas.

O Banco de Comércio e Indústria (BCI) disponibilizou 16 milhões e 400 mil kwanzas para camponeses no âmbito do projecto Crédito Agrícola de Campanha na província de Malanje.

O protocolo assinado quarta-feira, 20, entre o BCI e representante das cooperativas de Calandula, 85 quilómetros a norte desta província, abrange, numa primeira fase, 33 camponeses de nove cooperativas agrícolas, com um montante cada de 500 mil kwanzas a serem reembolsados num período de ano.

O responsável da cooperativa Deolinda Rodrigues, Joaquim Cambuta, no município de Cangandala, que já recebeu um financiamento de três milhões e 500 mil kwanzas, disse que o montante permitiu o aumento da produção na presente safra.

Os cooperativistas, exemplificou Cambuta, “trabalhavam (no passado) com enxadas e com o dinheiro entregue produzimos 26.

O projecto que se propõe beneficiar mais de mil famílias camponesas do município de Cangandala,conta com supervisão da organização não governamental angolana Acção Angolana para Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA).

“Nós temos como desafio ter mais (…) camponeses associados, tendo em conta aquilo que consideramos ser um bom desempenho dessas organizações”, referiu o presidente o Conselho de Administração do BCI, Filomeno Ceita

Fernando Santos, director-geral da ADRA Antena-Malanje, referiu que o crédito agrícola de campanha vai ajudar as famílias a melhorarem as condições de vida com o aumento da renda familiar, podendo “satisfazer as suas necessidades básicas ou venderem os seus produtos nos mercados locais”.

Para Santos, “o crédito é uma via bastante importante, uma via estratégica que faz com que as próprias populações possam alcançar maiores índices de produção”.

A nível nacional, serão beneficiados dois mil camponeses nas províncias de Benguela, Huambo, Huíla e Malanje.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG