Links de Acesso

Barack Obama dá as boas-vindas a Papa Francisco na Casa Branca


US Obama Pope Francis

US Obama Pope Francis

Obama agradeceu a Papa Francisco pelo apoio "inestimável no recomeço das relações com Cuba

Barack Obama, Presidente dos Estados Unidos da América, recebeu nesta Quarta-feira, na Casa Branca, o Papa Francisco, destacando várias estreias de Francisco: o primeiro Papa das Américas, esta é a sua primeira vez nos Estados Unidos e é também o primeiro Pontífice a partilhar a sua encíclica usando o Twitter.

Para Barack Obama, a visita de Papa Francisco demonstra o quanto todos os americanos, independentemente dos seus credos e religião, valorizam o papel que a igreja católica desempenha no reforçar da América.

"O que é verdade na América é verdade em todo o mundo. Desde as agitadas ruas de Buenos Aires às remotas aldeiras do Quénia, as organizações católicas servem os pobres, celebram missas para os presos, costroem escolas e casas, dirigem orfanatos e hospitais. E assim como a igreja tem resistido com aqueles que têm lutado para acabar com a pobreza, também tem dado voz e esperança àqueles que procuram acabar com a violência e com a opressão", disse Obama.

A discursar nos jardins da Casa Branca, esta manhã, o Presidente americano disse que Papa Francisco é um "exemplo vivo dos ensinamentos de Jesus, um líder cuja moral e autoridade não se limita somente a palavras, mas a actos".

Continuando o seu discurso, Obama disse que Papa Francisco recorda a todos a Palavra mais poderosa de Deus, "misericórdia", que significa "receber um estranho com toda a empatia e de coração verdadeiramente aberto - desde os refugiados de guerra, aos imigrantes que abandonam as suas casas em busca de uma vida melhor".

Obama agradeceu também a Papa Francisco pelo apoio "inestimável no recomeço das relações com Cuba, que mantém a promessa de melhores relações entre os dois países, melhor cooperação pelo hemisfério e uma vida melhor para o povo cubano".

Enaltecendo o papel do Papa no esforço em lembrar a todos que é importante manter a paz e que os custos da guerra são demasiado altos, Barack Obama afirmou também que nos Estados Unidos existe liberdade de religião, mas que no entanto em várias partes do mundo "neste exacto momento, filhos de Deus são perseguidos".

"Santo Papa lembra-nos que temos a obrigação de proteger o nosso planeta - um presente magnífico de Deus", referiu Obama no que toca à preocupação de ambos pelas alterações climáticas.

Enunciando as qualidades do Papa, como um homem humilde, que prega a paz por todo o mundo, Obama terminou o seu discurso agradecendo a vinda do papa aos estados Unidos.

XS
SM
MD
LG