Links de Acesso

Banco Mundial estuda investimentos em agricultura em Malanje

  • Isaías Soares

Ethel Senhauser, directora do Banco Mundial

Ethel Senhauser, directora do Banco Mundial

Pacote de investimentos visa diversificação da economia.

O Banco Mundial poderá alargar os investimentos a Angola no domínio da agricultura competitiva e comércio anunciou em Malanje a directora-geral da Agricultura daquela instituição financeira internacional, Ethel Sennhauser.

A intenção do reforço do pacote de investimentos visa assegurar a diversificação da economia angolana e tornar o país auto-suficiente na produção de alimentos, de forma a garantir a capacidade de exportação de diversos produtos de origem agro-pecuária.

O assunto foi discutido nesta segunda-feira, 23, entre a directora-geral da Agricultura do Banco Mundial para Angola, Camarões, Gabão, Guiné Equatorial e São Tomé e Príncipe e o governador de Malanje, Norberto Fernandes dos Santos.

“A ideia de vir aqui (Malanje) é de entender melhor a realidade e as necessidades e, em função disso, vamos colaborar e trabalhar com o Governo para fazer um desenho final”, referiu a responsável, admitindo que as negociações levam muito tempo.

Ethel Sennhauser disse que há uma necessidade de empresas nas áreas da logística, infra-estruturas, financiamentos, insumos, apoio tecnológico e educação agro-pecuária que podem constar de um projecto final.

Os investimentos aprovados serão canalizados para unidades de produção do Pólo Agro-industrial de Capanda, no município de Cacuso, nomeadamente Fazendas Pedras Negras, Pungo-A-Ndongo e Biocom, entre outras.

O Banco Mundial financia em Malanje projectos de agricultura no âmbito das Escolas de Campo através do Mosap (Projecto de Agricultura Familiar voltada para o Mercado).

XS
SM
MD
LG