Links de Acesso

Autoridades sanitárias reforçam atendimento em Malanje

  • Isaías Soares

Entrada do Hospital Regional de Malanje, Angola

Director Provincial de Saúde reconhece dificuldades principalmente no interior da província.

O ano de 2016 foi marcado por uma crescente falta de técnicos e medicamentos em Malanje, situação agravada com a queda dos preços do petróleo nos mercados internacionais.

Em vésperas do fim de mais um ano económico, o director provincial da Saúde, Avantino Sebastião, prometeu reforçar os bancos de urgências em todas unidades sanitárias da província com os poucos médicos e enfermeiros disponíveis, e pediu que adquirissem atempadamente os medicamentos essenciais.

Avantino Sebastião, director provincial da Saúde em Malanje, Angola
Avantino Sebastião, director provincial da Saúde em Malanje, Angola

Avantino abriu um parêntesis para as condições actuais dos municípios do interior, apesar da funcionalidade dos serviços municipalizados de saúde.

“A assistência médica e medicamentosa não é das melhores e aqueles casos que, eventualmente haja necessidade de as pessoas serem atendidas nas unidades de referência, pedimos que garantissem o transporte para que os doentes fossem transferidos imediatamente”, confirmou.

A entrada desordenada

Mercado à saída do Hospital Regional de Malanje, Angola
Mercado à saída do Hospital Regional de Malanje, Angola

vai terminar nas três unidades de referência da capital, nomeadamente nos hospitais Regional, Materno-Infantil e Sanatório.

Os familiares próximos serão catalogados e beneficiarão de um cartão-de-visita.

A medida entra em funcionamento nas próximas horas, mas ainda os visitantes têm acesso ao hospital.

XS
SM
MD
LG