Links de Acesso

Autoridades sanitárias da Guiné-Bissau avançam com plano de prevenção do vírus do Ébola


Governo ainda não decidiu fechar as fronteiras mas avança com medidas preventivas.

As autoridades sanitárias da Guiné-Bissau puseram em acção um plano de prevenção e resposta contra a doença provocada pelo vírus do Ébola, que já vitimou dezenas de pessoas na vizinha República da Guiné.

Orçado em cerca de 170 mil dólares americanos, o plano inclui a activação de equipas de triagem sanitária no aeroporto e nos diferentes postos fronteiriços com a Guiné-Conakri, conforme disse à VOA Cristóvão Majuba, director de Serviços de Doenças Transmissíveis e não Transmissíveis do Ministério da Saúde Publica, em Bissau.

Questionado sobre o facto de as fronteiras se manterem abertas, ao contrário de outros países vizinhos da República da Guiné, Cristóvão Majuba, que relega essa responsabilidade para o Governo, mas diz que as medidas tomadas controlam os movimentos perto das fronteiras.

As autoridades guineenses dispõem já de alguns medicamentos sintomáticos para eventuais contágios e máscaras para o pessoal de saúde que venham a ser eventualmente afectados à luta contra o vírus da ébola.
XS
SM
MD
LG