Links de Acesso

Autoridades não se pronunciam sobre novas prisões na Lunda Norte

  • Coque Mukuta

Jota Filipe Malaquito, Presidente da Comissão do Protectorado das Lundas

Jota Filipe Malaquito, Presidente da Comissão do Protectorado das Lundas

Não é a primeira vez que as entidades daquela região são acusadas de deter cidadãos sem culpa formada.

Cerca de 20 cidadãos estão detidos no municpio do Lucampa, mas até ao momento nem a policia nem a Procuradoria Geral da República ouviram os detidos nem informaram sobre as causas das prisões.

A Administradora Municipal do Lukapa, na província da Lunda Norte Isabel Pascoal Gregório é acusada de mandar deter 17 homens, duas meninas e um menor.

A acusação é de Jota Filipe Malakito, presidente duma das alas do Protetorado das Lundas: “a senhora administradora Isabel Gregório levou ao bairro um grupo de polícias, numa caminha e raptaram um número de pessoas, incluindo duas senhoras e um menor”.

Não é a primeira vez que as entidades daquela região são acusadas de deter cidadãos sem culpa formada.

Segundo Jota Filipe Malakito, até ao momento as autoridades não justificaram as razões das detenções.

“Não entendemos porque que o senhor presidente continua a dar ordens aos seus trabalhadores para prenderem os nossos membros”, lamenta Malakito.

A VOA tentou contactar o Governador da província da Lunda Norte Erdesto Muangal e a administradora do Lukapa Isabel Pascoal Gregório mas os nosso esforços resultaram-se em vão.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG