Links de Acesso

Nampula: Autoridades tomam medidas preventivas de combate da cólera

  • Faizal Ibramugy

As chuvas intensas de Janeiro a Março tornam precárias as condições de saneamento resultando em frequentes surtos de doenças diarreicas.

Este ano, a situação não foge à regra. Desde o início de 2014 as autoridades de saúde têm manifestado a sua preocupação com a elevada entrada ao nível dos hospitais e centros de saúde, de casos de diarreias em adultos.


A médica chefe província de Nampula Joselina Calivete diz que quando as diarreias aumentam nos adultos é sinal de “maior preocupação”, pois, segundo ela, tal facto revela que qualquer coisa não está bem ao nível das comunidades. Para Calivete, a diarreia em crianças é considerada normal, tendo em conta que ela se encontra em fase de crescimento.

Na cidade de Nampula, os bairros de Muatala e Muhala são os mais propensos a doenças que provocam diarreias, tais como a cólera, devido aos rios que ali correm. Especialistas de saúde, apontam como principal causa a precariedade do saneamento do meio que tem o seu pico na época chuvosa, com fezes e lixo a invadirem as fontes de água, para além de moscas que se reproduzem com facilidade.

Através de activistas treinados para o efeito, as autoridades de saúde estão a levar a cabo palestras de sensibilização sobre a importância de medidas de higiene, quer individual quer colectiva. Nessas palestras, também se fazem demonstrações de como usar esses produtos de tratamento de água.

Por outro lado, segundo a médica chefe provincial os activistas de saúde estão a distribuir purificadores de água, nomeadamente a certeza e cloro.

Embora não se conheçam ainda casos de desinformação com relação à cólera, a cidade e a província de Nampula foram no passado sido centros de conflitos, nomeadamente com as comunidades a acusarem as autoridades de saúde de distribuir cólera durante as campanhas de sensibilização.

No ano passado, registaram-se casos com alguma gravidade, principalmente nos distritos de Monapo, Namialo, Mogincual, Moma e Namicopo e Namutequeliua. Em Moma, em 2012, as comunidades chegaram a destruir uma unidade sanitária e no ano passado na cidade de Nampula, secretários ligados ao partido no poder foram violentamente espancados e viram as suas residências destruídas, acusados de distribuir cólera.

Cidadãos de Nampula, entrevistados pela VOA afirmam estar a tomar as devidas precauções, nomeadamente fervendo a água de beber ou tratando-a com purificadores como a certeza e cloro.

Alguns disseram que os alimentos consumidos crus são lavados antes de comer e todas as regras de higiene individual e colectiva estão a ser seguidas de modo a que este ano, Nampula fique livre de qualquer caso de cólera.

Os entrevistados até fazem questão de lançar apelos para a observância de higiene individual e colectiva no local de residência.
XS
SM
MD
LG